sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Mamãe, to saindo de casa...

Vou fazer minhas malas, aluguei um apê...

Afinal, ja sustento meu pescoço SOZINHO!!


quarta-feira, 14 de outubro de 2009

AMOOOO!!!

video

sábado, 10 de outubro de 2009

A insustentável leveza do SER...

Gente... eu sou chata, mas fico feliz em ver que não sou a única...
Sempre me pego incomodada em ver que as pessoas praticamente se dependuram no carrinho para ver JM quando saímos por aí. Até aí, tudo bem, me incomoda mas é inofensivo... mas ja estou me preparando para a fase 2: quando as pessoas quiserem TOCAR JM... aí não quero nem ver.

Marido sempre me repreende, diz que bebe chama mesmo atenção e tal, mas pqp, eu nunca fiz isso com o filho dos outros, acho uma puta falta de respeito e noção... e sempre saio com fama de chata.

Eis que, navegando pelos blogs da vida esses dias, li a reclamação de uma mãe de quadrigemeos, dizendo que sair com eles era terrível, todo mundo vem em cima, as crianças ficam assustadas com aquele tanto de gente cercando elas, querendo pegar, as pessoas são extremamente invasivas, perguntam até detalhes, tipo de tratamento que fizeram... Ah, gente, para né?????? Que horror!!!

Hoje esta fazendo muito frio, deixei JM com marido e corri no mercado pra pegar fraldas e leite. To na fila, mercado lotado e uma senhora para atrás de mim. Ja chegou me empurrando, falando: a fila ta andando, minha filha...

Logo em seguida me pede: olha meu carrinho pra eu pegar pão??? Olhei. E essa olhada se repetiu mais umas 4 vezes, toda hora ela lembrava de pegar alguma coisa. E eu puxando o carrinho da senhora...

Até aí, eu que ja não estou num bom dia hoje, estava relevando... Sabem como é, senhorinha, sem noção, tudo bem...

Mas, não contente, a senhora resolveu continuar conversando comigo. Isso depois de eu ter demonstrado com minhas respostas curtissimas que não estava a fim de papo. Ela viu as fraldas, o leite e perguntou: vc tem filho???? Ai eu respondi que sim, tinha um bebê... E a "querida": Ixe, e não tem leite não????

Eu fulminei a velha com o olhar. Sim, nesse instante, de senhora ela passou a velha.
Respondi secamente: Não.

Acho que ela percebeu e resolveu mudar de mira. Tinha uma moça do nosso lado com dois meninos que, ao meu ver, não estavam fazendo nada de mais... estavam brincando numa barra de ferro que separa os caixas. Mas a moça começou a pedir pra eles pararem e tal. Há! A velha não perdeu a chance, olhou pro pequenininho e ameaçou: obedece sua mãe senão eu tomo sua chupeta!!!

Pra completar, vira na minha direção e fala: Essa moça tem um bebê, ela vai levar sua chupeta para o bebê dela.

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!

Aí não deu. Virei pro pequenininho (devia ter uns tres anos) e falei: Pode ficar tranquilo com sua chupeta porque meu bebe tem a chupeta dele. Eu não vou levar a sua não... é FEIO pegar as coisas dos outros, né???

A mãe dos meninos envergonhada, tentando se justificar dizendo que eles eram terriveis... Ai eu falei: Não são terriveis não, são crianças, com muita alegria e energia... É que o mercado esta cheio, vc está cansada, isso é normal...

E a velha INSISTE: Ahhhh, mas eles tem cara de serem pestinhas mesmo.

Eu: Danados ou não, isso não é problema meu, mesmo porque eu sou do tipo que ODEIA palpite e não tenho costume de palpitar na vida dos outros. Nem de conhecidos, nem de DESCONHECIDOS.

Era minha vez, passei minhas comprinhas e vim embora mais leve.

É de lascar!!!! To quase lançando uma campanha: Cuida do seu rabo, que do meu, do meu marido e do MEU FILHO, cuido eu!

Pra aliviar, fotinha!!!



Patiiiii!!Agora foi!!! Hehehehehe...

3 meses de gordinho...

Consulta do terceiro mês, completos em 07/10:
6.730 kg
62,5 cm
Muitas gargalhadas, falação total, uma babeira desenfreada e rebeldia total quanto a ficar deitado.
Estranho ter apenas 90 dias de vida. Pra mim, SEMPRE esteve por aqui, conosco!

Pat, socorrooooo!! Não entra nenhuma foto!!!!

terça-feira, 6 de outubro de 2009

O último sobre o parto...

E fim de papo!!!! kkkkkk... até parece...

Mine, eu ainda não consegui assistir o video do parto, vc acredita???? Sei lá, não me dá uma boa impressão... o proximo eu garanto que vai ser bem diferente, tá?? rsrsrs...

Sobre o parto, a gravidez e a gastroplastia, eu NUNCA tive problema algum... como a gravidez foi planejada, meu cirurgião sabia das tentativas e ja havia me dito que não havia problema algum com o parto normal... minha GO tb não viu impedimento algum... durante toda a gestação consegui me alimentar muito bem, não tive crises de entalos nem vomitos... foi tudo uma beleza...

Agora, os quilinhos... ui!! Confesso que engordei bem mais do que planejei: 17 quilos... Na primeira semana, 10 foram embora... depois mais 2... mas ficaram cinco quilos atracados na minha bunda que esta um horror...

Eles se recusam a ir embora... se apegaram a mim, só pode!! Mas tenho certeza que logo eles irão...

Agora, uma coisa eu ja percebi: posso perder mais 50 quilos, que o corpinho de antes não me pertence mais... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Bom, amanhã meu gorducho completa 3 meses... Ao mesmo tempo que parece pouco, pra mim ele SEMPRE esteve aqui comigo... não consigo entender como eu pude viver sem a presença do João.

Bom, tentei postar uma foto, mas não ta querendo ir... amanhã tento de novo!!

Fui!!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Ainda o parto...

Gente, antes de engravidar eu tinha uma certeza: o parto seria normal. Isso pra mim era uma condição que so seria alterada se a vida do bebê ou a minha estivessem em risco.
Fui atrás de uma GO que tivesse experiência em parto normal, procurei uma maternidade que tivesse baixas taxas de cesáreas, li uns trocentos livros, participei de comunidades, me informei pra valer.

Na hora deu medo, deu. Mas acho normal sentir medo, porque era uma situação totalmente desconhecida pra mim. Meu problema não foi a dor. A dor é muito subjetiva. Dói??? Dói, dói pra caramba... mas é uma dor engraçada, sabe quando a dor tem uma finalidade maior??? É diferente de vc sentir uma dor nas costas, uma dor de cabeça ou uma dor de estomago... Não pela intensidade, mas pela finalidade mesmo. A dor do parto vai culminar na experiência mais intensa da vida e vai terminar com a chegada do seu bebe... E a hora que o bebe sai, a gente fica ate perdida, porque a dor vai embora tão automaticamente que parece que vc não estava sentindo aquilo tudo.

Gente, é tentar explicar o inexplicável... kkkk...

Eu acredito que minha amarelada tenha vindo do medo de não saber o que mais ia acontecer, de achar que eu estava perdendo o controle do meu corpo... fiquei assustadíssima com a intensidade da dor, não com a dor em si... Porque é muito intenso, vc perde o controle, eu vi meu corpo trabalhando mais rápido que minha mente e não tive tempo pra processar tudo isso, retomar o controle e voltar a trabalhar corretamente. Sucumbi e aceitei aquela injeçãozinha maldita que fez meu sonho virar um grande pesadelo.

Agora, meu marido... (Pati, não briga com ele não... kkkkkkk...)
Meu marido foi um capitulo a parte. O homem gerou e pariu junto comigo. Não saiu do meu lado um segundo, so pra por a roupa pra entrar no centro cirúrgico... Segurou a barra de uma forma que nunca ninguém imaginou que ele conseguiria... filmou o parto todinho, e todo mundo imaginando que ele ia desmaiar no primeiro momento. Ele foi maravilhoso, foi um companheiro espetacular, foi a melhor doula que alguém pode ter... kkkkkkkkkkkkkk....

Bom, tudo vale de experiência nessa vida, embora eu ainda não tenha processado tudo muito bem, hoje já consigo achar as coisas boas do meu parto: as primeiras contrações, a hora que a bolsa rompeu e eu tive a certeza que era a hora do João chegar, a dor da hora que ele coroou... enfim, eu acho que romantizei demais a coisa, fiquei imaginando um parto de novela, em que trariam o bebe sujinho, chorando alto e o colocariam no meu peito, ele mamaria e meu marido emocionado me daria um beijo... bem cena Manoel Carlos mesmo...

Se um dia eu passar por essa experiência novamente, vou esperar que tudo seja completamente diferente. Mais real, sabe??? Rsrsrsrs...
Mas se eu tiver outro parto, quero que seja normal. Minha recuperação foi maravilhosa e eu definitivamente não queria passar por outra cirurgia.

Então é isso, meu parto não foi legal, mas me trouxe um filho maravilhoso e é isso que importa!

Beijocas!

**Mine, depois eu falo sobre a gravidez, o parto e a gastroplastia...

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Voltamos!!!!!!!!!!

Puxem um banquinho e agradeçam a Pati!!! Foi ela que arrumou tudo por aqui e deu um gás pra eu voltar a postar!!!

Agora, puxem um banquinho:

To aqui matutando há muito tempo (há quase três meses, pra ser mais exata... rsrsrs...) como fazer pra relatar o que foi meu parto pra vcs...

Porque não foi nem um pouco legal, mas ao mesmo tempo, foi um acontecimento maravilhoso, que trouxe para os meus braços a coisa mais preciosa do mundo... Sem contar que não queria que meu post de reinauguração fosse assim tão pra baixo...

Então, vou relatar os fatos “objetivamente”:
Tudo começou no dia 04/07, o dia em que completava 40 semanas... Passamos a madrugada com contrações beeeem irregulares, mas ficamos monitorando tudo. Na manhã do dia 05, um domingão, perdi o tampão e achamos que valia a pena dar um pulo no PS obstétrico e lá fomos nós... Fui examinada, checaram o liquido, fiz um cardiotoco e o médico constatou que estava com 2 pra 3 dedos de dilatação, contrações bem irregulares, e disse que eu podia optar entre ficar ou voltar pra casa. Decidimos voltar e entrei em contato com minha GO.

Ela disse que era melhor eu ficar em casa ate as contrações engrenarem, podia tomar banhos mornos, caminhar bastante, ficar de cócoras... me alimentar e aguardar... acabei caindo no sono e quando acordei a tarde, tudo tinha sumido como mágica... Liguei pra medica e ela disse ser normal, que o trabalho de parto ainda não tinha engrenado... Na segunda, 06/07, eu tinha consulta, e ela pediu que, seu eu passasse a noite com contrações, fosse cedo. Agora, se eu dormisse bem, deixasse pra ir no horário normal.

Dormi a noite toda, acordei com contrações chatinhas mas ainda bem espaçadas e resolvi deixar a consulta pra tarde. Quando fui para a consulta, as contrações já estavam mais reguladinhas... Cheguei lá e a medica disse que eu estava em trabalho de parto e que poderia me internar, mas que se eu preferisse, podia voltar pra casa, continuar com os banhos mornos, com as caminhadas e entrar em contato com ela quando realmente apertasse.

Foi o que fiz, queria evitar que a internação precoce acabasse numa cesárea... Voltei pra casa e quando eu 8 horas da noite não dava mais pra agüentar... Liguei pra ela e fomos pro hospital. Quando cheguei la a bolsa estorou e ai a coisa pegou... senti a cabeça do João descer e encaixar pra valer. As contrações começaram com força total, bem justinhas e eu comecei a ver estrelas... kkkkkkkk...

Agora vamos a parte chata:
*Amarelei total e pedi cesárea. Meu marido disse que não, que chegamos ate ali e íamos juntos ate o fim...
*A GO resolveu me dar um “calmante”... Eu dopei... Passei todo o TP em silencio, sentindo tudo e não conseguindo nem xingar a medica... kkkkk...
*Me colocaram no chuveiro, meu marido e ela me jogando água morninha, eu tão dopada delirando, achando que tava na praia, sendo atingida por ondas enormes (eram as contrações)... quase pari ali, pois foi ali que a medica viu que eu já tava com dilatação total e era hora de ir pra sala de parto...
*Me arrastaram pra sala de parto, eu dopadaça, me colocaram naquela mesa, eu grudei no ferro, força, força, forçaaaaaaaaaaaaaaaa... mas eu tava muito zonza, a força não tava indo certinha...
*Tiraram João no fórceps... e ele não chorou. Só ouvia o pediatra falando: desce pra UTI, desce pra UTI... eu dopada só consiga murmurar: porque ele não chora????
*Depois me explicaram que o anestésico que eu tomei fez efeito no bebe tb, e ele nasceu com a respiração muito prejudicada (Apgar 1, so pra vcs terem uma idéia...) foi direito pra UTI, sem eu nem ver a cara do meu filhote.

Bom, no fim deu tudo certo, embora eu so tenha visto João quase 12 horas depois do parto e ela tenha ido pro quarto so no dia 08/07... Sendo que nasceu nas primeiras horas do dia 07... imaginem meu pânico.

O que mais me frustra foi ter me informado tanto, ter feito tudo direitinho, ter lido tanta coisa e quase perder meu filhote na hora H...

Mas, Graças a Deus, deu tudo certo e João é uma criança super saudável, esperta, que vem se desenvolvendo a todo vapor!!!!

E é isso que importa.
Agora vamos ao que interessa, né???? A partir de agora, so alegria!!!

Beijos e logo tem mais!!!!